aretha Nenhum Comentário

Foi realizado nesta quarta-feira, 13 de março, o 1º Fórum de Saúde Suplementar – como parte da programação da South America Health Exhibition (SAHE), em São Paulo. O fórum, promovido pelo Instituto Coalizão Saúde e pela SAHE, contou com a presença de importantes lideranças do setor produtivo da saúde.

Com o tema “Sustentabilidade do setor: avançando na jornada de transformação estratégica”, o encontro teve três painéis.

Caudio

O presidente do Instituto Coalizão Saúde, Claudio Lottenberg

Na abertura, o presidente do Instituto Coalizão Saúde, Claudio Lottenberg, falou sobre o papel fundamental do setor saúde na economia do país – nas perspectivas da geração de empregos, riqueza e, por consequência, como ferramenta de inclusão social. CEO do ICOS, Denise Eloi ressaltou a importância do encontro para que se possa discutir caminhos rumo a avanços na área.

O painel de abertura – “A saúde privada como setor propulsor da economia do país” – teve as participações de Claudio Lottenberg, presidente do Instituto Coalizão Saúde, e Leandro Fonseca, diretor presidente substituto da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) – com Denise Eloi, CEO do ICOS, como mediadora.

Denise

A CEO do ICOS, Denise Eloi

Em sua fala, Lottenberg trouxe números que mostram o destaque do setor saúde na economia como um todo – como a participação de 9,1% no Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro –, equacionando alguns dos principais desafios que o setor deve seguir enfrentando no futuro. Entre eles, o envelhecimento da população e o combate ao desperdício de recursos em saúde. No que toca à Saúde Suplementar, Lottenberg mencionou o impacto causado pela informalidade no mercado de trabalho. “A informalidade de empregos representa uma queda na contratação de planos – tanto corporativos quanto individuais. E a consequência disso vai ser sentida também na esfera pública”.

Fonseca também ressaltou a contribuição do setor saúde na geração de empregos e renda no país. E, entre os desafios enfrentados pelos diferentes agentes da cadeia produtiva, destacou a promoção da saúde – que deve se traduzir, segundo enxerga, em coordenação do cuidado, novos modelos de remuneração, incremento tecnológico e eficiência operacional.

Leandro

O diretor presidente substituto da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), Leandro Fonseca

O diretor presidente substituto da ANS finalizou sua fala lembrando da importância da humanização de processos, estratégias e políticas ligadas à saúde – da Atenção Primária ao desfecho dos tratamentos. “Eu quero um sistema de saúde que privilegie a Gestão da Saúde Populacional e coloque o paciente, os beneficiários, no centro dos cuidados”.

Em momento de perguntas aos painelistas, Denise Eloi mencionou a necessidade de um maior protagonismo por parte da operadoras e prestadores de serviços, e também levantou a urgência por combater o desperdício e as fraudes no setor.

Claudio&Leandro

Claudio Lottenberg e Leandro Fonseca durante o 1º Fórum de Saúde Suplementar

O painel teve uma participação intensa da plateia, que encheu o Auditório 3 do Centro de Eventos Pro Magno.

Plateia

A programação do encontro contou com outros dois painéis: “Geração de Valor na prestação de serviços de saúde” e “A importância da Atenção Primária como estratégia de transformação do modelo assistencial de saúde”.

A SAHE acontece de 12 a 14 de março, no Centro de Eventos Pro Magno, em São Paulo.