aretha Nenhum Comentário

Desenvolver e implantar tecnologias e inovações centradas no cidadão é estimular e realizar pilotos de modelos inovadores de atenção; desenvolver diagnóstico precoce de doenças por meio de modelos preditivos, aumentando a assertividade das ações de saúde, e também construir uma agenda nacional para inovação, respaldada por uma maior agilidade regulatória e maior integração da pesquisa acadêmica com a cadeia produtiva da saúde.

Na atenção primária, é preciso implementar a triagem e encaminhamento por telefone, digitalizar o atendimento de saúde, monitorar remotamente doenças crônicas, com uso de ferramentas de telemedicina.

Ao passo que na chamada atenção secundária, os esforços devem seguir no sentido de viabilizar estruturas especializadas e que realizem procedimentos em ambientes mais eficientes em termos de custo do que hospitais, sem necessidade de internação, contando ainda com unidades móveis. Já na atenção terciária, o caminho é viabilizar estruturas especializadas na produção em massa de cirurgias replicáveis.

Confira outras propostas do ICOS para esse tema:

  • Consultorias virtuais entre profissionais de diferentes níveis de especialização.
  • Estimular a atenção domiciliar (home care), o monitoramento e as consultas remotas no cuidado com idosos.
  • Definir o perfil estratégico e aspirações do polo, definindo áreas-foco e corredores nos quais seja possível estabelecer vantagens competitivas globais com objetivos claros de monitoramento.
  • Criar estrutura de governança para a gestão dos projetos, por meio de agências governamentais ou privadas.
  • Formar, atrair e reter capital humano por meio de parcerias com faculdades de renome na área e promover a atração de talentos internacionais.
  • Fomentar o ambiente de inovação e empreendedorismo, investindo, governo, por meio de entidades de fomento à pesquisa, e setor privado de forma compartilhada, em startups de biotecnologia.
  • Disponibilizar infraestrutura física e virtual, investindo em centros de pesquisa.
  • Promover o relacionamento com o governo, os incentivos fiscais e a segurança no ambiente de negócios, com revisão e melhorias de leis de proteção à propriedade intelectual e patentes, integrando as esferas estadual e federal.

Texto criado com excertos do Caderno de Propostas – Coalizão Saúde Brasil