aretha Nenhum Comentário

O tema “Modelos de Pagamento Baseados em Valor” (Value-Based Payment – VBP), que faz parte de uma visão de Value-Based Care (Cuidado Baseado em Valor – VBC) tem sido amplamente debatido na cadeia de saúde e diversas iniciativas estão sendo implementadas, reforçando a crença de que nosso mercado irá evoluir nesse sentido nos próximos três anos. Esta evolução se faz ainda mais importante pela transição demográfica que estamos passando, mais notadamente pelo envelhecimento da população e aumento da prevalência das doenças crônicas.

Ainda que exista ampla literatura sobre o assunto e diversos caminhos apontados pelas lideranças do setor, há uma necessidade de convergir o entendimento dos diversos atores da cadeia sobre o assunto, adequar esta visão para a realidade de nosso país e consolidar de forma pragmática as diretrizes necessárias para implementações de sucesso e as ações de fomento e regulação que beneficiem nosso sistema de saúde.

Em nosso setor, apenas uma organização como o Instituto Coalizão Saúde reúne a legitimidade e poder de aglutinação para realizar tal desafio.

A grande realização deste grupo de trabalho foi tornar simples um tema muito complexo e ao mesmo tempo contemplar uma visão plural e compartilhada pelos elos da cadeia sobre o que queremos para Modelos de Pagamento Baseados em Valor no Brasil.

Acreditamos que o conhecimento deve ser democratizado através de iniciativas como esta e que uma visão compartilhada irá acelerar a adoção e aumentar a chance de êxito desta que acreditamos ser uma das bases para a sustentabilidade de nosso setor.

Fabrício Campolina, coordenador do grupo de trabalho “Modelos de Pagamento Baseados em Valor”

Clique aqui para acessar a íntegra da publicação Modelos de Pagamento Baseados em Valor