aretha Nenhum comentário

Foi em clima de confraternização, durante um almoço com a presença de representantes das instituições associadas e de outras lideranças do setor, que o Instituto Coalizão Saúde realizou a posse dos novos membros dos Conselhos de Administração, Fiscal e Consultivo, além da Presidência Institucional-  escolhidos durante assembleia extraordinária realizada no final de junho.

A ocasião serviu também para comemorar os 7 anos de atuação da instituição, criada em 2015 com o objetivo de ser um “instituto propositivo e que estudou várias formas de poder ajudar a população brasileira a ter um acesso a uma saúde de qualidade”, como definiu Giovanni Cerri, Presidente do ICOS.

“O ICOS construiu uma história e a ideia é continuar. Continuar ao lado de todo o setor produtivo da saúde, trabalhando para desenvolver propostas que tenham valor para a sociedade”, completou Cerri, trazendo também suas expectativas agora que irá atuar como Presidente do Conselho de Administração. “Nós continuaremos um movimento de construção de um instituto que ainda é relativamente novo, mas que já fez muito. E isso num momento de grande transformação da saúde e do mundo”, avaliou, se referindo às novas oportunidades trazidas pela saúde digital.

Giovanni Guido Cerri e Claudia Alice Cohn: Presidente e Vice-presidente do Conselho de Administração do ICOS entre 2022 e 2025

Agora Vice-Presidente do ICOS, Claudia Alice Cohn também comentou o que vislumbra para o futuro da instituição e da saúde no Brasil. “Assumir a Vice-Presidência do Conselho para mim é uma honra e, ao mesmo tempo, uma responsabilidade muito grande”, afirmou. “Primeiro porque é a continuidade de um trabalho do Claudio Lottenberg e do Professor Giovanni [respectivamente ex-Presidente e ex-Vice-presidente da instituição] que eu acompanho desde a fundação do ICOS. Mas tenho certeza de que ambos sabem do meu compromisso para que isso aconteça”.

Sobre a atuação do Instituto Coalizão Saúde, Claudia acredita que se construiu um conceito de saúde em todas as suas instâncias – da academia ao provedor de serviços, da indústria ao financiador, dos gestores às operadoras. “São todos os atores da saúde em conjunto, olhando as prioridades. E acho que todos os governos poderiam se inspirar, se conectar e utilizar cada vez mais o ICOS como fonte – não só de dados, mas como uma consultoria para decisões que trabalhem a saúde pública, a privada e a integração das duas”.

Coalizão por um Brasil melhor

Presidente da Associação Médica Brasileira (AMB), o Dr. César Eduardo Fernandes também esteve presente e comentou a importância do ICOS para o setor. “Gostaria de parabenizar a gestão anterior, na figura do Dr. Claudio Lottenberg, que conseguiu solidificar essa importante coalizão, que junta diferentes frentes em prol de uma melhor assistência médica, porque essa é a meta final: o melhor exercício da medicina”.

José Luiz Gomes do Amaral, Presidente da Associação Paulista de Medicina (APM) ressaltou o atual momento do ICOS. “Dá muita satisfação poder assistir a setores que são extremamente relevantes trabalhando juntos para um Brasil melhor”, avaliou. “Eu tenho certeza de que esses sete anos são um momento interessante de ascensão da consciência para o melhor futuro da nossa saúde”.

Francisco Balestrin, Presidente do Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de São Paulo (SINDHOSP) e do Colégio Brasileiro de Executivos da Saúde (CBEXs), ambos associados do ICOS, prestigiou o evento e fez um apanhado dos bastidores da criação do instituto.

“Em 2015, nós vimos que precisávamos, de alguma forma, ter todo o setor de saúde trabalhando juntos. Até então, nós tínhamos as diversas instituições representando o setor de forma verticalizada. A partir daí, trouxemos uma metodologia de discussão em relação aos principais problemas da saúde e, ao final, e com a presença de todas essas entidades, nós criamos uma instituição interessada em trabalhar para a saúde do Brasil como um todo”.

Lideranças do setor saúde prestigiaram evento em que ICOS comemorou 7 anos de atuação

O aspecto agregador do ICOS também foi comentado pela professora Ana Maria Malik, da Faculdade Getúlio Vargas. “Como alguém da área de educação e gestão em saúde, eu acho que é cada vez mais importante, e mais difícil, você trazer todos os pontos de vista da cadeia de valor do setor público e do setor privado, da prestação de assistência, do fornecimento de insumos, do financiamento etc. Não dá para olhar para a cadeia de valor em saúde só por um pedacinho, é fundamental ter essa visão como um todo. Por isso, a única coisa que posso fazer é aplaudir uma iniciativa como o ICOS”.

Confira abaixo os nomes que irão compor a governança do ICOS entre 2022 e 2025:

Conselho de Administração:

Presidente: Giovanni Guido Cerri (FFMUSP)

Vice-presidente: Claudia Alice Cohn (Dasa)

Elizabeth de Carvalhães (Interfarma)

Fernando Silveira Filho (Abimed)

Francisco Balestrin (Sindhosp)

Henrique S. S. Neves (Anahp)

Omar Abujamra Júnior(Unimed do Brasil)

Ruy Salvari Baumer (Sinaemo)

Wilson Shcolnik (Abramed)

Presidente Institucional: Claudio Luiz Lottenberg

Conselho Fiscal:

Mirócles Campos Veras Neto (CMB)

Nelson Augusto Mussolini (Sindusfarma)

Renato Casarotti (Abramge)

Conselho Consultivo

Fernando Ganem (HSL)

Guilherme Freire (Sanofi)

Lídia Abdala ( Sabin)

Manoel Peres (Fenasaúde)

Sérgio Dilamar (Abraidi)

Sidney Klajner (Hospital Israelita Albert Einstein)

Diretora Executiva: Denise Eloi